Vogue britânica faz capa histórica com modelos africanas

Nove modelos compuseram a capa da edição mais recente da Vogue do Reino Unido

A chamada da Vogue para a capa da edição de fevereiro diz: “nomes e rostos que podem redefinir os padrões do mundo fashion. O fato é a indústria da moda sempre foi dominada por europeus e brancos.

De acordo com o The Guardian, a imagem — que vê os modelos posicionados em três fileiras — remonta à icônica capa da Vogue dosSupers de 1990, quando a ideia da supermodelo assumiu a indústria pela primeira vez.

O UOL destacou a notícia: predominantemente eurocêntrica e branca, a indústria da moda vem sofrendo crescentes pressões para se tornar mais diversa. No entanto, boa parte dos aparentes esforços para incluir representatividade em trabalhos ainda é permeado pelo chamado tokenismo (com apenas uma ou duas modelos negras “simbólicas”), sugeriu o editor-chefe da publicação, Edward Enninful, um cidadão britânico nascido em Gana.

Veja também >>> Comece 2022 aprendendo e acertando o marketing do seu negócio de fotografia – FHOX

A capa histórica da Vogue britânica com modelos africanas - Reprodução - Reprodução

“Na temporada de primavera/verão 2022], a ascensão das modelos africanas pareceu, finalmente, uma revolução permanente. Não apenas uma ou duas garotas de pele escura estavam misturadas [às brancas] nos bastidores, mas uma série de supermodelos assumiu um lugar igualitário, substancial e representativo entre as mulheres mais bem-sucedidas trabalhando na moda hoje”, opinou. Parte delas protagonizam a capa da edição. A Vogue britânica de fevereiro traz Adut Akech, Amar Akway, Janet Jumbo, Abény Nhial, Akon Changkou, Maty Fall Diba, Majesty Amare, Anok Yai e Nyagua Ruea — todas modelos cujas origens passam por Senegal, Ruanda, Sudão do Sul, Nigéria e Etiópia.

A discussão em torno da representação de mulheres negras na indústria da moda não é nova, mas reapareceu na vanguarda desde os protestos black lives matter em 2020. Um estudo europeu identificou que 43% das modelos que trabalharam nos desfiles de outono/inverno do ano passado eram mulheres negras, contudo na parte de publicações e revistas em geral ainda se mostra abaixo do esperado em termos de representatividade.

Veja também >>> Comece 2022 aprendendo e acertando o marketing do seu negócio de fotografia – FHOX

#Fujifilm #Vogue #fotografia #mercadofotográfico #instagram

0 comentário