O poder da indicação – Parte II – Por que as coisas pegam?

Foto profissional grátis de abstrato, arte, arte de parede

O livro Contágio aborda com maestria a questão do famoso boca a boca. Primeiro por dar uma reviravolta na ideia que muitos podem ter de que a indicação só ocorre depois do trabalho bem feito. Não é bem assim. No livro ele traz o caso de um empreendedor norte-americano (Tom Dickson) que criou um liquidificador tão bom que acabou gerando a ideia: e se eles batessem outras coisas inusitadas no aparelho para mostrar que ele não quebrava? daí nasceu a série (Will it Blend?) e que foi parar na internet e na tevê com grande sucesso.


Se o liquidificador da marca não quebrava batendo coisas sólidas (como iPhone), imagine fazer um suco ou outros alimentos? A criação desse “buzz” veio da experiência de Tom de testar liquidificadores para ver o quanto eles resistiriam aos inúmeros desafios. O autor Jonah Berger diz que a intuição é um passo importante nesse processo. De notar as potencialidades. Mas o grande mote aqui é: você pode gerar boca a boca com uma ideia que pega. Berger ainda traz outra análise, de que o online é importante mas as pessoas precisam falar disso também no mundo real. Pois isso gera a conexão verdadeira e o interesse real pelo produto ou serviço. O livro traz os pontos que ajudam algo “a bombar” na indicação. Veja quais são:

Contágio

Os 6 princípios do Livro Contágio:

1 – Moeda Social. Usar algo para parecer e se mostrar inteligente, divertido e antenado. Por isso o poder do compartilhamento. Algo que vale na conversa pessoal da família ou para grupos de WhatsApp. Como seu produto pode ajudar as pessoas a terem uma moeda social que as destaque em te indicar? Alavancar uma mecânica de jogo para dar às pessoas formas de alcançar símbolos de status visíveis que elas possam mostrar aos outros. Aquele que mostra influência por compartilhar coisas bacanas. 

2 – Gatilhos. são os estímulos que fazem a pessoa pensar em coisas relacionadas. Como fazer as pessoas associarem seu produto ou serviço com determinado assunto? Quando pensamos em bebês recém-nascidos pode nos vir à cabeça o nome e o trabalho de Anne Geddes. Essa associação é importante. Precisamos planejar produtos e ideias que sejam frequentemente acionados pelo ambiente e criar gatilhos ligando-os a sugestões prevalentes naquele ambiente. O que gera a lembrança de uma marca de forma imediata. Quando penso em lugar x foto logo lembro do trabalho do fotógrafo Gilmar Silva. 

Foto profissional grátis de aborrecido, alegre, alegre. feliz

3 – Emoção. Como o livro diz: quando nos importamos, compartilhamos. Como podemos elaborar mensagens e ideias que façam as pessoas sentir algo? O conteúdo naturalmente contagiante em geral evoca algum tipo de emoção. Bater um iPhone ou outro objeto insólito no liquidificador é surpreendente e inesperado e funcionou para a Blendtec. Não é algo que funcionará para todos e depende muito do ambiente e das condições. No fim, coisas emocionais com frequência são compartilhadas. O que o autor diz é que bater nos aspectos emocionais é muito mais eficiente do que nas funções técnicas de um produto. Até mesmo emoções negativas podem ser mais úteis do que a frieza dos recursos e diferenciais técnicos de um produto ou serviço. 

Foto profissional grátis de armações, arte, cenários