Fotojornalismo e fotografia publicitária: entenda a diferença

Objetivo das fotos, equipamentos usados, formação profissional… Diferenças entre esses estilos são várias; conheça principais

A fotografia é uma das mais conhecidas formas de expressão artística. E, como todo tipo de arte, ela é dividida em várias modalidades – entre elas, o fotojornalismo e a fotografia publicitária.

Apesar de demandarem criatividade dos profissionais para que o objetivo das fotos seja alcançado, esses estilos são diferentes e têm características muito bem definidas. Veja, abaixo, as quatro principais diferenças entre o fotojornalismo e a fotografia publicitária e suas particularidades.

Quais são as diferenças entre fotojornalismo e fotografia publicitária?

1. O objetivo

Esse é o ponto de partida que faz dessas modalidades tão diferentes. O fotojornalismo une técnicas da fotografia com o olhar crítico e informativo do jornalismo. Uma boa forma de definir sua função é com o ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”.

A fotografia publicitária, por outro lado, tem como ideal vender um produto ou divulgar uma campanha. A ideia é que toda aquela produção convença as pessoas a comprar alguma coisa ou aderir a uma ação.

2. O preparo

Por terem objetivos diferentes, o preparo dos profissionais segue o mesmo caminho. Os fotógrafos publicitários precisam ter um bom embasamento sobre a empresa para a qual estão trabalhando, a identidade visual da marca, o briefing da campanha, o público-alvo, a mídia na qual a foto será divulgada… De nada adianta ter os melhores equipamentos se ele não se preparar com essas informações.

Já o fotojornalista depende muito mais do momento para que o trabalho fique bem feito. Claro, é importante saber o contexto daquilo que será fotografado, mas o resultado final está relacionado, principalmente, ao registro do acontecimento em si, além da criatividade para conseguir um bom clique que seja capaz de informar apenas com a imagem.

(Crédito: iStock)

3. Os equipamentos e a pós-produção

Como a ideia do fotojornalismo é informar sobre fatos, a fotografia deve ser o mais natural possível. No dia a dia, os profissionais levam equipamentos que contribuam com o dinamismo necessário e tratam as imagens apenas com correção de luz e sombra.

A fotografia publicitária pede justamente o contrário. Equipamentos de luz, estúdio, cenário, modelos, clima… É necessário checar cada detalhe para conseguir o resultado esperado pela empresa. E a pós-produção demanda muito mais esforços na edição das imagens.

4. A formação profissional

Por fim, a formação profissional também difere entre as duas modalidades. Apesar de ser essencial fazer cursos focados na fotografia e em todos os seus aspectos, cada área pede por uma especialização relacionada ao estilo escolhido. Nesses casos, os profissionais podem ser formados em Jornalismo ou Publicidade e Propaganda, EaD ou presencial.