Exposição “Amazônia” de Sebastião Salgado estreia no Rio de Janeiro

São quase 200 fotos expostas no Museu do Amanhã nesta terça (19), exposição já passou por Londres, Paris, Roma e São Paulo

Um trabalho que virou livro com o mesmo nome da exposição de uma jornada de sete anos de viagens do fotógrafo Sebastião Salgado pela região ao lado da esposa e arquiteta Lélia Wanick Salgado que é idealizadora e curadora da mostra.

A exposição conta com trilha sonora do francês Jean-Michel Jarre a partir dos sons da floresta. Muitas das fotos inéditas mostram paisagens da Amazônia e os registros de 12 povos nativos. Em um espaço com projeção, os visitantes também podem ver uma sequência de retratos, sonorizada por uma peça de Rodolfo Stroeter. Sete vídeos trazem testemunhos dos indígenas alertando quanto a destruição da floresta.


A voz das comunidades ameríndias também pode ser ouvida em sete vídeos que apresentam testemunhos de lideranças indígenas e alertam para a destruição e a possibilidade do desaparecimento da vida na floresta. A exposição fica em cartaz até 29 de janeiro no Rio de Janeiro.

Confira essa matéria recente do G1 com uma visão mais completa sobre as opiniões do fotógrafo – Sebastião Salgado lança ‘Amazônia’ no Rio e fala sobre a degradação da floresta: ‘Funai não trabalha mais na proteção dos indígenas’ | O que fazer no Rio de Janeiro | G1 (globo.com)

Serviço

‘Amazônia’. Museu do Amanhã: Praça Mauá 1, Centro — 3812-1800. Ter a dom e feriados, 10h às 18h. R$ 30 (de graça às terças). Ingressos somente pelo site eventim.com.br. Até 29 de janeiro.

Amazônia' de Sebastião Salgado chega ao Museu do Amanhã, no RJ

#fotografia