Duna leva o Oscar de Direção de Fotografia

O diretor Greig Fraser venceu seu primeiro Oscar da carreira com o prêmio de melhor Direção de Fotografia pelo filme Duna. Fraser já tinha sido indicado pelo filme Lion em 2017. Ele também cuidou da fotografia de produções famosas como Vice, Rogue One, A Hora Mais Escura e Branca de Neve e o Caçador. Mais recentemente ele dirigiu a fotografia do filme “The Batman”.


Vale lembrar que Fraser também venceu com melhor fotografia tanto pela premiação do sindicato da categoria quanto no Bafta.

O site de cinema CineSet postou recentemente outras informações sobre a produção premiada.

Em entrevista à Vanity Fair, Denis Villeneuve (diretor do filme) disse que buscou trabalhar com Fraser imagens suaves e monocromáticas vindas de um mundo com apenas areia e poeira. Outra característica buscada pelo diretor de fotografia foi explorar a luz natural e a movimentação dela em relação aos personagens. Por isso, a importância das filmagens fora do estúdio, um desafio tanto pelo tempo curto como pelos altos custos.  


Segundo Villeneuve, a ideia nas sequências de construção daquele universo era de uma “dança com a realidade”, ou seja, um mergulho na cultura e em momentos considerados relevantes para estabelecer uma verdade para o público, longe dos efeitos digitais que, muitas vezes, criam uma sensação artificial.  

“Poder fotografá-lo como um documentário, que também faz parte da minha formação, é fantástico e agradável e você consegue coisas incríveis”, disse Fraser certa vez. 



Ainda que eu considere por vezes previsíveis certas escolhas do Fraser, não dá para negar que esta construção de mundo, situando muito bem o espectador naquele universo de “Duna”, seja um mérito tremando da direção de fotografia. Considero um Oscar justo ainda que o meu favorito fosse “A Tragédia de Macbeth”, do Bruno Delbonell. 


#fotografia #fotógrafo #mercadofotográfico