Debora Machado Fotografia: um trabalho premiado com bebês e famílias

Estúdio gaúcho foi premiado recentemente pelo 35 Awards, ficando entre os 100 melhores fotógrafos newborn do mundo

A FHOX conversou com Débora Machado, fotógrafa newborn e de família que atua com o marido Vilnei em um estúdio em São Marcos, RS. Ela contou sobre os desafios da pandemia, o trabalho premiado e os planos para 2022. Confira.

FHOX – Como começou na fotografia?

Débora Machado – Desde de criança, eu e meu marido Vilnei, sempre gostamos de fotografia, mas não víamos como profissão. Em 2012, quando nos conhecemos e começamos a namorar eu estava cursando Graduação em Licenciatura em Educação Física e o Vilnei já trabalhava como Técnico em Informática e cursava Graduação em Rede de computadores. Em 2014 ele resolveu mudar seu curso para Produção Multimídia, pois estava pensando em trabalhar na área de marketing e de fotografia. Quando ele me contou, despertou em mim uma vontade de mudar de área também. Eu já estava trabalhando como professora e não me sentia inteira nessa profissão. Então optei por finalizar minha faculdade, como faltava pouco tempo, e nas horas vagas ir aprendendo com ele sobre fotografia, e também fazer cursos online e presenciais com fotógrafos.

Em 2015 começamos a fazer os primeiros trabalhos externos, eventos e ensaios infantis, ensaios de gestante e 15 anos.

Foi nesse ano que conheci a fotografia newborn e me apaixonei. Comecei então a pesquisar mais sobre o assunto, encontrei alguns cursos online e presenciais e desde então nunca mais paramos de estudar. Nosso primeiro newborn foi em 2016, feito em nossa casa.

Em 2017 abrimos nosso estúdio e desde então estudamos e batalhamos para alcançar nossos objetivos.

Em 2019 me tornei associada da ABFRN, o que considero uma grande conquista termos passado pela avaliação e poder fazer parte dessa Associação.

FHOX – Conte sobre o prêmio recente que recebeu?

Débora Machado – Desde 2020 temos participado de concursos fotográficos, não apenas buscando o prêmio em si, mas para ter uma avaliação do nosso trabalho e podermos melhorar sempre.

Desde então, já tivemos a alegria de sermos premiados sete vezes. Seis prêmios pela Outstanding Award, e agora no final de 2021 recebemos o prêmio pela 35 Awards, ficamos entre os 100 melhores fotógrafos de newborn do mundo, onde fomos avaliados pelos três trabalhos que enviamos. Fui a única brasileira premiada entre os 100 fotógrafos.

O 35AWARDS é um importante prêmio internacional criado em 2015 pelos idealizadores da comunidade de fotografia profissional 35photo.pro.

FHOX – Como enfrentou esses dois últimos anos na fotografia com a pandemia?

Débora Machado – Quando a pandemia iniciou em março de 2020, nós ficamos muito preocupados, principalmente quando todo o comércio precisou fechar. Estávamos com muitos ensaios agendados que foram desmarcados, e como trabalhamos com bebês e gestantes muitas famílias preferiram não remarcar até ter uma ideia melhor do que estava acontecendo. Foi realmente desafiador, mas nós sempre tivemos em mente que o pensamento positivo atrai coisas boas, assim como o pensamento negativo atrai as ruins. Logo que foi permitido retomar o atendimento adotamos todas as medidas necessárias, que como fotógrafos de recém-nascidos, muitas delas já eram habituais aqui no estúdio, e aos poucos os clientes foram retornando.

Neste ano reduzimos os gastos e investimos mais em propaganda nas redes sociais, pois era onde as pessoas mais estavam por conta do isolamento, assim conseguimos cada vez mais clientes novos.

Outra coisa que fez a maior diferença para enfrentarmos a pandemia, foi a nossa grande virada de chave. Quando todo o comércio teve que fechar no início da pandemia, dedicamos um pouco desse tempo para repensar nosso trabalho, analisar nosso estúdio, nossa fotografia e o nicho que atendíamos, pois além da fotografia infantil também atendíamos ensaios de 15 anos e casais.

Decidimos então que atenderíamos apenas newborn, ensaios e eventos infantis e gestantes. Mudamos totalmente nosso estilo de fotografia, fizemos uma faxina em nossos armários, vendemos tudo que não se enquadrava em nossa nova proposta, compramos coisas novas, mudamos nossa identidade visual e realmente foi como começar de novo, porém com certeza do que estávamos fazendo.

2021 já foi um ano bem melhor, mesmo as pessoas ainda tendo muito medo de sair de casa com os bebês, elas não queriam deixar de registrar o primeiro ano deles. Dessa forma, como sempre mostramos os cuidados que tínhamos e cada vez mais as pessoas nos conhecendo e sabendo como era nosso trabalho, a cada mês o movimento foi melhorando.

Esse ano de 2021 sem dúvidas foi o melhor ano para nós, tanto em reconhecimento na região quant