Clicando estranhos: como driblar a vergonha e dar o próximo passo?

É possível ultrapassar a barreira do medo e ouvir muitas respostas positivas

Para quem gosta de fotografia, um dos maiores motivos de vergonha é pedir para fotografar estranhos. A vontade de fazer um bom click muitas vezes esbarra no acanhamento. Existem numerosas possibilidades nas ruas, mas não são todos os fotógrafos que têm a coragem de parar pessoas desconhecidas para pedir uma foto delas.

Se não quiser se arriscar, é possível caminhar com a câmera pela rua e fazer outros tipos de fotografias. Ao expor que tem uma câmera, algumas pessoas podem até pedir que tirem fotos delas. É um passo inicial para romper com a vergonha e o medo da rejeição.

No entanto, é possível também romper essa barreira, pois a pior coisa que pode acontecer é ouvir um não. Pode não ser um grande problema, já que tem muitas outras pessoas que irão aceitar o convite. Ao não perguntar, não se dá a oportunidade de também receber uma resposta positiva.

O ideal é que se pergunte da maneira mais educada possível. Não é obrigação de ninguém posar para um fotógrafo que passa na rua. Se a fotografia estiver atrelada a algum tipo de projeto, vale também expor para a pessoa em questão, de maneira breve. Ninguém também quer interromper seu passeio ou trânsito para algum lugar e ouvir uma longa explicação.

A maioria das pessoas pode até se sentir lisonjeada por ter sido notada e motivo de atenção. É simpático também enviar a foto da pessoa para ela, caso seja possível, para que ela possa mostrar para as pessoas próximas. A relação com estranhos pode passar a ser de proximidade.

É importante estar atento a pessoas que não estejam abertas a serem fotografadas. Às vezes, elas estão simplesmente com pressa, e não podem parar naquele momento. Outros são mais reservados e não gostam de se expor. É preciso respeitar a vontade deles.

Também se faz fundamental o preparo. Já tenha em mente a composição da foto que almeja, para que ela seja tirada o mais rápido possível e possa liberar a pessoa logo depois. Se ficar fazendo uma quantidade enorme de cliques, a pessoa pode se aborrecer. Tenha em mente como deseja fazer a foto antes, e já faça os ajustes para esse tipo de imagem.

Os fotógrafos podem aproveitar que estão na rua e fazer outros cliques que podem vender, por exemplo, em sites de banco de imagens, que pagam em dólar. Assim, é possível aproveitar o tempo fazendo outros tipos de fotografias, enquanto aguarda o próximo estranho a ser fotografado.

#fotografia #mercadofotográfico