Adobe Stock: as tendências que vão impactar a criatividade em 2021

Coletivo Compassivo via Adobe Spark


Tradicionalmente a Adobe Spark divulga as tendências que devem influenciar o design no ano que começa. De acordo com o estudo para 2021, o psicodélico e a compaixão devem dominar a cena. 

O relatório de tendências criativas e visuais para 2021 foi criado pela equipe criativa da Adobe Spark com base no consumo e no comportamento dos clientes da empresa no ano anterior. Brenda Milis, diretora de insights criativos e de consumo da Adobe, disse que a equipe da Adobe Stock estudou dados dos usuários, artistas e influenciadores da Adobe, bem como insights encontrados em relatórios de pesquisa, notícias e mídias sociais para escolher as tendências deste ano.

Zona de conforto. Image source: Adobe Stock/NDABCREATIVITY


A pesquisa que também entrevistou mais de 600 profissionais de arte descobriu que 49% dos criadores desenvolveram conteúdo destinado a gerar impactos sociais positivos. Uma boa notícia.  “Essas tendências representam as respostas dos criadores à mudança social e fornecem esperança e otimismo em um contexto coletivo para não apenas dar sentido ao nosso mundo, mas navegar por ele”, disse Brenda em um comunicado. “Os criativos podem aprender com esses insights estratégicos para se manter em uma posição diferenciada, planejar ou pivotar seus próximos projetos e campanhas e evoluir sua marca criativa para melhorar o apelo visual ao longo de 2021.”

O relatório deste ano destaca as tendências de design, movimento e visual, bem como tendências de áudio pela primeira vez. Aqui está o que você pode esperar ver na frente da criatividade este ano:

Tendências visuais para 2021: 

  1. Coletivo Compassivo: O esforço para apoiar, representar e capacitar diversas vozes e identidades através de imagens compassivas após um ano desafiador.

  2. Cor que melhora o humor: O uso de cores vibrantes e saturadas para fazer as pessoas se sentirem mais felizes e energizadas.

Image source: Left: Adobe Stock/Hero Images. Right: Adobe Stock/Colin Anderson/Stocksy United.


  1. Zona de conforto: A tendência vai destacar ainda mais como a casa se tornou um espaço seguro para viver e trabalhar durante a pandemia Covid-19.

Image source: Lef