A nova “fotografia” do mercado mundial de câmeras

Dados publicados pela Nikkei mostram a nova participação de mercado entre as cinco principais fabricantes de câmeras

Nikkei é um reconhecido canal financeiro do Japão. Em uma publicação recente, a Nikkei divulgou os resultados de participação das marcas fabricantes de câmeras. O que é diferente de outras análises é que a divisão trata no número de unidades enviadas mundialmente. Vamos aos resultados:

  1. O mercado de câmeras caiu 40% em 2020. Impacto direto da Covid-19

  2. Foram 8.85 milhões de remessas de câmeras

Por marcas ficou assim:

  1. Canon com 47.9% de participação no mercado mundial de câmeras

  2. Sony com a segunda colocação com 22.1% confirmando como a segunda fabricante em câmeras no mundo

  3. Nikon em terceiro com 13.7% de participação

  4. Fujifilm na quarta posição com 5.6%

  5. Panasonic com 4.4%

Em termos comparativos, Canon, Sony e Fujifilm cresceram cresceram em relação ao ano anterior (Canon com 2.5% de aumento, Sony com 1.9% e Fujifilm 0.9%). Nikon caiu com -4.9% e Panasonic caiu 0.3%.

E a produção de sensores?

  1. Sony ficou com a primeira colocação com 48.6% na produção de sensores de imagem CMOS

  2. Samsung vem em segundo com 20.1%

  3. Ominivision com 12.4%

Nessa área a Sony viu sua participação crescer 4.9% e a Samsung 2%.

No geral as posições das marcas seguiram inalteradas. Mas é fato que a Sony já tem alguns anos consolidando a segunda posição em câmeras apostando nas mirrorless. Aliás, quando olhamos para a participação a Nikon caiu ainda mais e a Sony e Canon cresceram e dominam 70% do mercado mundial. O olhar das marcas de olho nas mirrorless impacta inclusive na produção de lentes como mostramos nessa outra matéria. É inegável que o mercado não só encolheu, embora tenha se estabilizado.

#fotógrafo

0 comentário