10 motivos para acreditar na fotografia (e 10 razões para desanimar e fazer algo a respeito)

Luis Quintero


Viver de foto não é fácil. Mesmo para um profissional reconhecido. E assim vale da mesma forma para um fabricante consagrado ou um laboratório famoso. Em diferentes segmentos do ramo fotográfico o grande desafio segue crescente. Pois com o avanço de um mundo conectado cada vez mais rápido onde tudo o que é digital tende ao valor ZERO. E como na vida a dualidade está presente: já que ao mesmo tempo existe o lado bom e o que se ponderar de ruim. A FHOX separou 10 motivos para seguir acreditando e outras 10 razões desanimadoras (e o que você pode fazer sobre elas) na rotina desafiadora de quem vive da fotografia. A decisão de qual caminho escolher, como encarar os cenário e como se portar vai obviamente depender de cada profissional da imagem.

1 – Uma língua universal (em um mundo onde todos são fotógrafos). Essa virou clichê, mas nunca foi tão forte. Na era em que a imagem está presente em tudo aqueles que dominam essa linguagem deveriam se destacar. Contudo, em teoria é bem mais fácil do que na prática. E muitas vezes ocorre justamente o oposto. Com a abundância de fotógrafos a banalização se tornou mais presente. Logo, justificar valor ficou muito mais trabalhoso. É sabido que o avanço dos dispositivos móveis e das redes sociais reforçou que fotos e vídeos se tornaram commodities. Então como se comportar nesse novo ambiente de fotografia e vídeos compartilhados em tempo real e obter valor nos serviços e produtos oferecidos? Sem ir para guerra de preços e conseguindo criar coisas novas e vendendo experiências verdadeiras aos clientes? Como retomar o valor da fotografia quando os clientes ficam satisfeitos com a “fotinha” na tela do smartphone e nas rede sociais? A expressão venda de experiência e marca forte são usadas como jargões sem nenhum embasamento. O curioso é que a fotografia como vemos no mercado é sempre uma experiência (seja ela boa ou ruim). Alguém é fotografado em um lugar e recebe um produto daquela vivência. E ainda assim, muitos fotógrafos tornam a experiência simplória, não ouvem as demandas dos clientes e volte e meia entregam só fotos digitais. O caminho para superar esses problemas passa por algumas questões (que não são simples). Do profissional encontrar uma assinatura única e na entrega de experiências e produtos realmente que se destaquem. As matérias a seguir mostram isso na prática:

– A experiência fascinante do marketing da KitKat

– Criativa Pix e a venda de experiências

– Criatividade, experiência e marketing

– LaLaLab e o enfoque em produtos diferenciados

– Sobre assinatura visual

2 – Nunca tivemos tanto acesso a informação (em um mercado quase sempre desunido). Uma década atrás tudo estava restrito a poucos eventos e conteúdos restritos. Agora está tudo na ponta do dedo e eventos ocorrem em todas as partes do Brasil. Quem vive da fotografia consegue achar quase tudo sobre fotografia em canais de fotografia do YouTube aos fóruns on-line. Desde técnica até matérias com inspiração. Além de poderem encontrar e segu