Smartfhox 4 meses atrás | Leo Saldanha

1997, 2007 e 2017

A primeira foto feita com um celular, a chegada do iPhone e a fotografia como moeda digital

por Revista FHOX
philippe-kahn-first-camera-phone-picture
Essa é a primeira foto feita com Camerafone. A filha do inventor, Sophia Kahn. O aparelho é um arremedo de Motorola StarTac com uma câmera digial Casio.

1997 –  Philip Kahn criou o aparelho que mesclava câmera e celular. Uma invenção que surgiu por um motivo mais do que nobre, ele queria mostrar sua bebê que acabava de nascer para amigos e parentes em tempo real. Não existia wifi e a internet nem era popular. Mesmo assim, Kahn deu um jeito e fez  a primeira foto feita com celular. Tudo ao melhor estilo MacGywer. Clicada em 11 de junho 1997. A matéria da Digital Trends postada nessa semana traz essa história incrível. Incrível, um pai ter pensado nisso 20 anos atrás. Kahn juntou uma câmera Casio QV-10 com um aparelho Motorola Startac. Ele precisou ainda de um laptop e cabos (roubou do próprio carro). Após o momento McGywer, a transmissão da foto ocorreu 15 minutos após o parto. Quase em tempo real para aquela época…

camerafone

Kahn montou uma estrutura de servidor com conexão via internet. Algo que Kahn diz ter sido a base do conceito das redes sociais. Você pode ler sobre os bastidores da criação dele clicando aqui: . A foto de Sophia tinha 320 x 240 pixels e foi enviada para 2 mil pessoas. Kahn tentou vender a ideia para a Kodak e Polaroid. As duas marcas declinaram qualquer investimento no projeto. O artigo diz ainda que o primeiro camerafone (LightSurf) só teria chegado em 1999 no Japão e nos Estados Unidos em 2002. Assista ao vídeo abaixo…vale muito.

1997: The Birth of the Camera Phone from Conscious Minds on Vimeo.

2007 – No dia 9 de janeiro chegou o iPhone. O aparelho trazia 2MP, sem câmera de selfie e lento para caramba. Pelo menos comparado com o que temos por aí hoje. Ainda assim, o modelo revolucionou tudo. Ajudou a impulsionar a conectividade e atraiu concorrentes e fez o mercado mudar para sempre. Afetou não só a fotografia como foi uma ferramenta fundamental no surgimento das redes sociais. Foi tão impactante na fotografia que hoje Steve Jobs entrou para o Hall da Fama da fotografia (nos Estados Unidos).

No fim, olhando em retrospecto, daquela foto de 1997 até o iPhone 7, as transformações para a fotografia foram intensas e continuam sendo. Coincidência ou não, vemos modelos de câmeras mais sofisticados (quase todos) conectados e com qualidade de imagem incomparável. A fotografia não vai parar de avançar.

iphone-2g-1st-generation-jobs

Sim, os smartphone fizeram as câmeras de bolso sumirem, mas por outro lado trouxe um exército de novos interessados na fotografia. Gente que comprou um smartphone, tomou gosto pela fotografia e decidiu comprar uma câmera sofisticada. Uma coisa não exclui a outra. Aliás, esse é um comportamento que ocorre com força na Ásia e também em outros mercados desenvolvidos.

gol-sec

2017. 10 anos depois da chegada do iPhone o salto é gigantesco. A fotografia digital virou uma moeda. Serve para tantas frentes e propósitos que estamos entrando em mais uma nova fase…de realidade aumentada, da onda das selfies que podem ser usadas das mais variadas formas possíveis. O exemplo mais recente é da notícia do Check in da Gol com a selfie do passageiro.

Agora já se fala em uma nova etapa pós-smartphone. Algo que envolve o ambiente dos dispositivos móveis inteligentes (também com câmera). Na fotografia é o caso dos drones, relógios inteligentes e dos óculos de sol da Snap. Nem arrisco palpites…a única certeza é de mais mudanças drásticas estão nos esperando bem na nossa frente. Você está preparado?

Untitled-2

Notícias relacionadas