Charcoal Book Club: o primeiro clube de assinatura de photo books do mundo

Com uma proposta simples (e ao mesmo tempo sofisticada) o serviço pioneiro vai ajudar a promover trabalhos fotográficos de alto nível entre os assinantes

por Revista FHOX Publicado há 2 semanas atrás | por Leo Saldanha

 

21616560_172042520012716_1054986432964902474_n

O novo serviço foi destaque em matéria recente da Forbes. Sem custo de envio, com direito a acesso a fotolivros exclusivos, Charcoal Book Club é voltado exclusivamente para livros fotográficos. O lançamento oficial ocorre nessa semana (dia 8). A equipe é formada por curadores, fotógrafos e editores especialistas em fotografia que fazem a seleção das obras fotográficas que serão enviada aos assinantes. O clube diz atuar próximo de 250 editores independentes para oferecer photo books diferenciados. Entre as editoras parceiras estão Aperture, Mack, Steidl e Twin Palms. Além da assinatura, os membros poderão comprar livros avulsos e obras raras. Tudo (segundo a empresa) com preço diferenciado.

22071034_839018456271787_978596521593274368_n
No site da empresa eles brincam com a ideia de que o que é impresso morreu. “nossas vidas diárias são inundadas de pixels e imagens digitais, a maioria das quais não são intelectualmente nem criativamente estimulantes. Exigimos obras significativas que informem nossas mentes e inspirem nossas almas. Mas, infelizmente, as pessoas nem sempre têm acesso a grandes livrarias ou horas livres para pesquisar. É aí que entramos”.

Charcoal Book Club foi fundado por Jesse Lenz. O empresário jornalista que trabalhou na Newsweek e New York Times e também fundou uma revista com enfoque mais nichado sobre (foto) jornalismo. Foi nessa última experiência que ele teve contato com a fotografia autoral. Foi quando se apaixonou pelo assunto e notou duas coisas: que ter uma coleção de photo books custava muito caro e que o preço da remessa pelos correios tinha preço proibitivo.

22157988_272623646583403_134538922834264064_n
A proposta do The Charcoal Book Club vai contra esses dois problemas. A ideia é oferecer aos assinantes só os melhores photo books do mundo. Entre os fotógrafos da coleção estão Todd Hido, Josef Kouldka, Alec Soth, Greagory Halpern e Sebastião Salgado. E quanto custa a assinatura? O assinante anual tem direito a 12 photo books e vai pagar 58 dólares mensais. Ou ainda com a opção de pagar trimestralmente um pouco mais caro. Além do mais, os assinantes poderão comprar livros avulsos com preços especias dentro do clube.

Where Richness Lives from Charcoal Book Club on Vimeo.

A ideia do fundador é atingir mil assinantes até novembro de 2018. A quantidade de assinantes é fundamental para que ele possa brigar por reedições impressas de fotolivros que saíram de impressão e certamente para conseguir preços baixos nas obras oferecidas aos assinantes. É aquela história: com mais membros, maior o poder de barganha com as editoras. Ainda mais com as independentes que trabalham com tiragens limitadas. Por enquanto, o serviço funcionará sem taxa de envio para os Estados Unidos, Reino Unido e Canadá.

Enfim, uma belíssima ideia que teria tudo para fazer sucesso também no Brasil. Quem sabe alguém se inspira nesse case e lança algo parecido por aqui…

Saiba mais: https://charcoalbookclub.com/

Untitled-2

A propósito, você deve saber o quanto os clubes de assinatura estão bombando no Brasil e lá fora. Tem um pouco de tudo, desde serviço que envia meia e cueca. Até vinhos e fotos impressas. Caso do case de sucesso da Phosfato de Curitiba (que cresce 30% ao mês) com um serviço diferenciado e o primeiro do Brasil com assinatura para receber fotos impressas em casa.

 

Notícias relacionadas