Blog do Léo
Por Leo Saldanha
É Editor Chefe da Revista FHOX leo@fhox.com.br

A fotografia virou moeda digital

por Revista FHOX Publicado há 10 meses atrás | por Leo Saldanha

A ideia de uma cotação fotográfica em tempo real foi o tema da minha palestra no FLAMOB Talks 2016. Mostrei cases, exemplos do que ocorre agora e do que vem pela frente. Algumas coisas que já tinha comentado aqui no blog e outros artigos do site da FHOX e outros sites. Decidi continuar com uma série de posts para tratar mais do assunto. Isso porque toda semana surgem novidades…a fotografia como moeda digital não é novidade. Embora muitos ainda não se deem conta disso. Apple, Google, Facebook, Snapchat são alguns dos players que levam esse jogo a sério. Veja os mais novos competidores ávidos pelas suas dinheiro, ou melhor, pela sua fotografia (e vídeos).

prisma
Prisma: redes neurais e inteligência artificial para criar novas artes

Bem mais do que filtros – Prisma é um novo app lançado em junho que está bombando. Mais do que aplicar filtros, Prisma reconstrói as imagens gerando um novo arquivo. Com 33 filtros e uma boa dose de inteligência artificial e redes neurais. O resultado é surpreendente. Eu testei e já curti o aplicativo. Entre os filtros tem até do Breaking Bad e outros temas incríveis. Deve ser por isso que uma matéria no The Guardian dava conta de 1 milhão de novos usuários por dia baixando a aplicação desde o seu lançamento. Talvez você não curta o resultado das fotos recriadas pelo Prisma. Eu curti. Como eles vão ganhar dinheiro. Acho que já estão faturando. Pois vi um novo filtro recente batizado de Palmolive (do sabonete).

A ideia de filtros patrocinados me parece sensacional. Seria o Prisma mais uma start up californiana? Não, é russa. E o fundador é Alexey Moiseenkov. Ele disse no lançamento do app que Prisma difere bastante do Instagram. “Não é uma camada que você insere, nós criamos algo do nada, uma arte que um artista de verdade criaria”. Qual o próximo passo deles? Aplicar os mesmo recursos em vídeos. Prisma está disponível aqui: iOS – Prisma APP (acaba de ser lançado também para Android)

 

O novo Twitter? Polaroid Swing – muita gente (inclusive a FHOX) disse que se trata de um novo app que gera GIFs. Mas na verdade a empresa diz ser outra coisa. O fato é que Swing é uma rede social que mistura arte e tecnologia para que você possa brincar com o movimento das fotos sacudindo o smartphone. Vale a pena testar e brincar com esse aplicativo da Polaroid. A start up californiana desenvolveu a ferramenta tem no time gente talentosa que já trabalhou na Apple, Facebook e Google. Mais do que isso, chamaram Cole Rise (fotógrafo que ajudou o time do Instagram e até batizou um dos filtros deles). Os dois jovens londrinos (Frederick Blackford e Tommy Stadlen) que criaram o novo app são fãs fervorosos do Edwin Land (inventor e fundador da Polaroid) e isso é um ótimo sinal. Se vai bombar ou não eu já não sei.

Ter Biz Stone (co-fundador do Twitter) como um dos investidores e a própria Polaroid bancando o projeto, mostram o potencial da empreitada. A boa recepção em sites respeitados como Fast Company e Wired também ilustram uma boa chance. Faz sentido, até porque no boom da Polaroid nos anos 70 e 80, tinha uma apelo não na fotografia, mas na brincadeira com as fotos. Uma câmera Polaroid era quase um brinquedo de tão divertida. Esse aspecto da diversão está no novo app Polaroid Swing. Se você baixar e testar pode tirar suas próprias conclusões.

Mas como vão ganhar dinheiro? Está é uma boa pergunta. O chairman Biz Stone diz que Polaroid Swing tem tudo para ser o novo Twitter. Será? O nome Swing é inspirado na clássica câmera Polaroid Swinger que fez muito sucesso décadas atrás. Uma curiosidade: Steve Jobs era fã da criatividade do fundador da Polaroid e do apreço que o inventor tinha pelo design.

Agora a marca ressurge com uma rede social que por enquanto só está disponível em iOS.

reactions hello bear hi wave

O rei dos GIFs – Giphy surgiu em 2013 e conta com um time de 42 funcionários. O CEO, Alex Chung, criou um verdadeira empresa de mídia com GIFs que já quase foi comprada pelo Facebook. O site recebe 100 milhões de visitantes por mês e 4 bilhões de hits no API. Tudo para gerar 25 bilhões de GIFs. A Giphy cresceu cinco vezes em valor só neste ano. Talvez parte do sucesso seja a integração da ferramenta com gigantes como Facebook Messenger, Slack, iMessage e até no Tinder. A empresa passou a criar GIFs promocionais para grandes marcas. Fez isso para a último filme do Guerra nas Estrelas, por exemplo. O próximo passo? Giphy TV. Que Segundo Chung dará uma nova forma de zapear a televisão. Veja mais aqui.

maxresdefault (1)

Pokemon Go – não poderia deixar de falar dessa nova febre. Quase não tem nada a ver com foto, só que tem tudo a ver com vídeo. Se bem que já tem até série fotográfica com o game.

Incrível ver que o um jogo com realidade aumentada fez a marca ressurgir com força e bombar em valor de mercado. O jogo deve chegar ao Brasil nesta semana. Pokemon Go apresenta uma nova forma de jogar videogame com interação, exercício físico e finalmente comprova que a realidade aumentada pode de fato virar coisa de massa. E já tem gente querendo lançar drone para brincar de Pokemon Go

Notícias relacionadas