Autoral 5 meses atrás

Fotos raras do interior do dirigível Hindenburg antes de acidente devastador

Seu interior tinha quartos, salões públicos, salas de jantar, de leitura, fumódromos e salões de festas

por Revista FHOX

Em 1936 o poderio da Alemanha nazista era orgulhosamente exibido por seus líderes pelo mundo. Foi nesse contexto que o dirigível LZ 129 Hindenburg foi fabricado e posto no ar, como o maior zepelim já feito. Com 245 metros de comprimento e 200 mil metros cúbicos de hidrogênio que o sustentavam em voo, o Hindenburg era um símbolo da força da Alemanha nazista. Durante 14 meses, o Hindenburg realizou 63 voos. Seu primeiro voo comercial saiu da Alemanha para o Brasil, e das 17 vezes em que cruzou o atlântico, 10 foram para os EUA e 7 foram para o Brasil.

Seus dias de glória terminaram, porém, em 6 de maio de 1937, quando, ao se preparar-se para pousar em Nova Jersey, nos EUA, um incêndio tomou conta da aeronave, levando-a ao chão e à destruição completa. 36 pessoas morreram no acidente, que foi filmado e registrado, para tristeza de todos. 62 pessoas sobreviveram.

Notícias relacionadas